Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 19 de Setembro de 2020
Quem Somos   I   Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Preço dos Alimentos.
7 de Agosto, 2020 - 15:19
FAO: preço dos alimentos segue em alta e - ao menos desta vez - carne de frango acompanha
     

 Em julho o Índice de Preços da FAO para os alimentos prosseguiu no processo de recuperação de preço iniciado no mês anterior. Depois de, três meses atrás (maio), retroceder ao pior resultado dos últimos quatro anos, em julho o Índice de Preços da FAO para os alimentos (FFPI, na sigla em inglês) prosseguiu no processo de recuperação de preço iniciado no mês anterior. Nada, porém, que alterasse de forma significativa o ritmo de retração que vem sendo observado desde o início de 2020, ou seja, desde antes da pandemia.


Abrindo a segunda metade do ano, em julho passado os preços dos alimentos registraram alta de pouco mais de 1%, retornando aos 94,2 pontos, mesmo resultado observado em maio do ano anterior.


Mas, novamente, o aumento não foi acompanhado pelas carnes, que sofreram a sétima redução consecutiva de 2020, recuando aos 93 pontos (2014/2016: 100 pontos). No caso, sofreram queda de quase 2% em um mês, de 9,2% em um ano e de 12,78% só neste ano, retrocedendo ao menor valor dos últimos 18 meses.


De acordo com a FAO, apresentaram redução de preço no mês as carnes bovina e suína, pois – a despeito das interrupções no abate, no processamento e na logística exportadora, todas ocasionadas pela Covid-19 – o volume disponibilizado internacionalmente se manteve acima dos interesses importadores.


Já a carne de frango, após cinco meses consecutivos de preços declinantes, experimentou ligeira alta. Desempenho que – de acordo com a FAO – reflete a redução na produção brasileira, afetada a um só tempo pela indefinição do mercado futuro (outro efeito da pandemia) e pelos altos custos de alimentação das aves.

Fonte: P do A.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
18/09/2020
17/09/2020
16/09/2020
15/09/2020
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2020 - Todos direitos reservados