Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 28 de Março de 2020
Quem Somos   I   Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Milho.
24 de Marco, 2020 - 14:37
Milho segue em baixa na Bolsa de Chicago em meio à queda da demanda por etanol nos EUA
     

 O dia começou com leves perdas para os preços internacionais do milho futuro na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam quedas entre 1,25 e 1,75 pontos por volta das 08h44 (horário de Brasília).


O vencimento maio/20 era cotado à US$ 3,42 com queda de 1,50 pontos, o julho/20 valia US$ 3,48 com perda de 1,50 pontos, o setembro/20 era negociado por US$ 3,54 com baixa de 1,25 pontos e o dezembro/20 tinha valor de US$ 3,62 com desvalorização de 1,75 pontos.


Segundo informações do site internacional Farm Futures, a fraqueza continuada no setor de etanol nesta semana continuou a pesar nos preços do milho, com a venda técnica nos mercados de milho durante a noite.


“As ofertas em dinheiro pelo milho continuaram em queda em uma usina de etanol de Indiana ontem. A demanda no Mississippi diminuiu também em uma instalação no rio Davenport, Iowa. A demanda decrescente de etanol manteve afastadas as oportunidades de aumento de preço, uma vez que os agricultores demoraram a registrar novas vendas à vista”, pontua a analista Jacqueline Holland.


O presidente da Associação de Combustíveis Renováveis (RFA) afirmou em uma entrevista à Reuters ontem que os produtores de etanol dos EUA estão no processo de colocar off-line 2 bilhões de galões de produção anual até sexta-feira.


A POET, produtora de etanol de Dakota do Sul, foi a mais recente vítima, suspendendo a compra de milho em 7 de suas 27 localidades do Centro-Oeste em vigor ontem. “A demanda reduzida por combustível, já que muitos países abrigam o local para conter a pandemia do COVID-19, continua afetando os setores de energia e biocombustíveis”, diz Holland.


 


Relembre como fechou o mercado na última segunda-feira:


Milho: Chicago fecha a segunda-feira com cotações em campo misto


Mercado foi influenciado por dados do USDA e pela diminuição na demanda de etanol americano


A segunda-feira (23) chegou ao final com os preços internacionais do milho futuro em campo misto na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram movimentações entre 0,25 pontos negativos e 1 ponto positivo ao longo do dia.


O vencimento maio/20 foi cotado à US$ 3,43 com queda de 0,25 pontos, o julho/20 valeu US$3,49 com estabilidade, o setembro/20 foi negociado por US$ 3,55 com alta de 0,50 pontos e o dezembro/20 teve valor de US$ 3,64 com valorização de 1 ponto.


Esses índices representaram estabilidade, com relação ao fechamento da última sexta-feira, para o maio/20 e para o julho/20, além de ganhos de 0,28% para o setembro/20 e para o dezembro/20.


De acordo com informações do site internacional Farm Futures, os preços do milho passaram por uma sessão instável com poucas mudanças na segunda-feira, com uma rodada positiva de dados de inspeção de exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta manhã principalmente prejudicada por preocupações emergentes de demanda vindas do setor de etanol em dificuldades.


As inspeções à exportação de milho foram relativamente decepcionantes na semana passada, diminuindo 17% semana a semana para 32,1 milhões de bushels. Essa contagem ainda era boa o suficiente para permanecer dentro das estimativas comerciais que variavam entre 27,6 e 41,3 milhões de bushels.


Para a campanha de 2019/20, no entanto, os totais acumulados de 659,4 milhões de bushels permanecem tristemente atrás do ritmo de 1,111 bilhão de bushels do ano passado. O Japão foi de longe o destino número 1 na semana passada, com 10,1 milhões de bushels.


A POET é a mais recente produtora de etanol dos Estados Unidos que anunciou que não está comprando milho adicional para produção em vários locais devido à fraca demanda e margens de lucro. “A POET não deixou nenhuma biorrefinaria ociosa, no entanto, cessamos temporariamente as compras de milho em vários locais e estamos avaliando ativamente os níveis de produção de biocombustíveis para refletir a queda na demanda de gasolina”, disse a porta-voz Jessica Sexe.


Mercado Interno


No mercado físico brasileiro, a segunda-feira registrou cotações permanecendo sem movimentações, em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, foram registradas desvalorizações apenas na praça de Ubiratã/PR (1,15% e preço de R$ 43,00). Não foram percebidas valorizações.


Em seu reporte diário, a Radar Investimentos aponta que, segundo a AgRural, o plantio da segunda safra no Centro-Sul brasileiro atingiu 96% da área total desta temporada. “Os trabalhos estão ligeiramente atrasados versus ao ano anterior, mas a valorização das cotações é um estimulo para o aumento de área”.

Fonte: P do A.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
20/03/2020
19/03/2020
18/03/2020
17/03/2020
 menos   1   2   3   4   5   6   7   mais 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2020 - Todos direitos reservados