Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 10 de Dezembro de 2018
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Pecuária.
8 de Outubro, 2018 - 20:34
Tendência para pecuária é de preços firmes e alta de custos de insumos
     

 Segundo analistas da Scot Consultoria, a demanda interna será incerta nesse período, em virtude do turbulento panorama político e econômico. O enário para a pecuária brasileira no curto prazo, ao menos até o início de 2019, é de preços firmes e de alta nos custos puxada pela valorização do dólar, segundo analistas da Scot Consultoria, durante encontro em Ribeirão Preto (SP). A demanda interna será incerta nesse período, em virtude do turbulento panorama político e econômico.


Segundo o sócio-diretor da Scot Alcides Torres e a analista Marina Zaia, apesar de a oferta de gado de confinamento nesse segundo semestre ser mais remuneradora para pecuaristas do que no primeiro trimestre, a pressão dos preços da arroba já tem viés de alta. "Os preços já sazonalmente são melhores no último trimestre de cada ano e isso deve ocorrer no curto prazo", afirmou Torres.


Também analistas da Scot, Breno de Lima e Juliana Pila lembraram que o crescimento do abate de fêmeas, de 9,4% em 2017 e de 7,8% em 2018, deve puxar para cima o preço de bezerro em 2019. "Como o período é de redução de abate de fêmeas, a oferta desses animais para frigoríficos também será menor e isso ajuda o ciclo de alta", disse Juliana. "O preço vai caminhar na linha tênue entre certeza de oferta e, pelo lado da demanda, a incerteza", completou Breno.


Do lado dos custos, o cenário já é negativo para o pecuarista com o encarecimento de insumos e de commodities como soja e milho durante o ano. Rafael Ribeiro, analista da Scot, lembra que a dependência da importação de adubos pelo país é de 75% da demanda e, com dólar valorizado, os preços desse insumo cresceram até 50%.


Segundo ele, para minimizar os impactos cambiais houve um aumento no consumo de estoques. A menor disponibilidade de adubo, com o crescimento na demanda, torna ainda mais incerto o cenário para o início do próximo ano, quando a importação deve crescer.


"Começaremos 2019 com menor disponibilidade de adubo no mercado interno, o que deve forçar alta na importação com um dólar incerto", afirmou.


 

Fonte: P do A.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
27/11/2018
26/11/2018
25/11/2018
24/11/2018
 menos   1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2018 - Todos direitos reservados