Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 14 de Outubro de 2019
Quem Somos   I   Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
27 de Novembro, 2012 - 07:30
  GABRIEL NOVIS NEVES

   Caos na cidade
     

Mercúrio do termômetro da desordem chegou ao seu grau máximo

“Estamos no fundo do poço”, “não há luz no final do túnel” “o caos está implantado”.

Expressam preocupação, insatisfação e desespero diante de situações graves, seja de cunho pessoal, político, econômico, administrativo ou social.

A torcida de quem ouve esses lamentos, sempre em silêncio, é esperar por dias melhores, pois “não há mal que dure para sempre”, diz a sabedoria popular.

Com o avanço da ciência, especialmente da cibernética, que é o estudo dos "sistemas de comunicação e de controle nos organismos vivos e nas máquinas", surgiu a esperança de reversão daquilo que praticamente não tinha solução.

A teoria é válida se confirmada na prática, e é aí que mora o perigo – de ela ser desmoralizada, terminando no nada.

Recentemente vivenciei uma experiência em que consegui construir algo melhor quando o caos estava instalado e parecia-me que a situação era insolúvel.

Tudo se organiza depois do caos. Nessas ocasiões é que enxergamos soluções, tão presentes na nossa intimidade.

Um simples detalhe sempre ao nosso alcance funciona como o remédio procurado e jamais encontrado.

Lendo os jornais de Cuiabá avalio o caos em que vivemos.

Nunca imaginei que o meu Estado e a cidade onde nasci, fossem ser transformados em uma verdadeira enciclopédia de crimes sem soluções.

É o caos! Grande parte da nossa população acha que entramos em um beco sem saída.

A cada manhã em que leio os nossos jornais, penso que estamos à beira de uma solução com a reorganização da nossa sociedade.

O mercúrio do nosso termômetro da desordem chegou ao seu grau máximo.

O caos em que vivemos, para mim, é forte sinal de que estamos prestes a ver restabelecido o equilíbrio – segundo as leis da cibernética.

Pior que está a vida humana se tornará insuportável.

GABRIEL NOVIS NEVES é médico em Cuiabá, foi reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Fonte: Midia News

* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2019 - Todos direitos reservados