Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 14 de Outubro de 2019
Quem Somos   I   Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
19 de Novembro, 2012 - 06:23
  ALFREDO DA MOTA MENEZES

   Dinheiro para o professor
     

Governo Silval Barbosa poderia instituir meritocracia na Educação em MT

Silval Barbosa tem chance de marcar sua passagem pelo governo com um ato simples na área de educação. Se fizer, fica na história.

Poderia, seguindo modelo de outros governos no Brasil, instituir a meritocracia nesse setor. Volto a esse assunto em cima de uma matéria do jornal O Globo sobre o que vai ocorrer na educação do Rio de Janeiro.

Em 2013, a Secretaria de Educação daquele estado fará o primeiro exame de conhecimento para professores. Aquele que atingir a nota mínima no teste passará a receber um bônus mensal entre 500 reais a mil reais, além do salário. O bônus varia de acordo com a carga horária do professor.

Em 2014, quem passou no primeiro teste, faria um segundo e que dará uma remuneração extra entre mil e dois mil reais. Em 2015, aquele que passou nos dois exames anteriores, faria o terceiro e terá uma gratificação entre 2 mil e 4 mil reais. Vai ter professor com aumento de 100% no seu ganho mensal.

O professor que não atingir a nota no teste terá um curso de graça por dez meses, com uma remuneração de 300 reais por mês. No próximo ano pode tentar outra vez.

Profissionais em cargo de direção também podem fazer o teste. Professores cedidos a outros órgãos só terão direito ao bônus se voltarem a trabalhar na educação. Uma grande sacada. Professores aos montes voltarão para a sala de aula.

Quando tiver aumento salarial para todos os professores, os que fizeram o teste também o terão. O exame é voluntário. Os sindicatos de professores não podem falar nada, faz o exame quem quer.

Passando no teste, o professor terá direito à bonificação por 5 anos.

Ali se fará um novo teste para ver se manteve o conhecimento. Não vai deixar ninguém se acomodar, portanto. É a meritocracia chegando à educação.

Volto ao governo Silval. Por que não adotar sistema igual aqui no estado? Qual o problema em analisar o que está sendo feito em S. Paulo e no Rio sobre esse assunto? Quer ver como a coisa é boa para o governo Silval?

Ele poderia fazer o teste dos professores no ano que vem e pagar o primeiro bônus em 2014. O segundo e terceiro já seria em outro governo.

O estado não tem dinheiro para isso? No Rio, com 74 mil professores, gastarão 100 milhões de reais em 2013 e no final, em 2015, a conta chega a 400 milhões.

Parece que Mato Grosso tem 20 mil professores na rede estadual ou cerca de 30% do que tem o Rio. Isso poderia chegar, numa conta grosseira, a uns 30 milhões de reais para 2014.

Será, Deus do céu, que no assunto mais importante para vida de um povo não se pode descobrir esse recurso extra no orçamento?

ALFREDO DA MOTA MENEZES é professor universitário e articulista político em Mato Grosso.

pox@terra.com.br

Fonte: Midia News

* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2019 - Todos direitos reservados