Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 15 de Dezembro de 2018
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
3 de Novembro, 2012 - 05:36
  JOSÉ LACERDA

   Cultura italiana e MT
     

Migração dos sulistas ajudou muito na transformação econômica regional

Na segunda quinzena de outubro, o Governo de Mato Grosso, o Consulado da Itália e os descendentes do povo italiano realizaram um evento em homenagem à comunidade italiana, na Praça das Bandeiras, no Centro Político Administrativo.

O evento, reunindo autoridades e descendentes italianos, lembrou a história da vinda dos imigrantes italianos e a sua cultura, mostrando a união e a consolidação das relações de amizade entre a Itália e o Brasil, em especial, com o povo mato-grossense. Participei desse evento, representando, na ocasião, o governador Silval Barbosa.

O evento promoveu o fortalecimento das relações entre brasileiros e italianos, mantendo e divulgando os profundos vínculos histórico-culturais que nos unem, constituídos pela presença, no Brasil, da maior comunidade de origem italiana fora da Itália.

Os imigrantes italianos começaram a chegar ao Brasil na segunda metade do século XIX, vinculando-se às terras do Sul e do Sudeste do país, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Em 1970, foi comemorado o centenário da imigração italiana e, portanto, neste ano estão registrados os 142 anos desde a vinda dos italianos, trazendo contribuições na cultura brasileira, quer seja na religiosidade, na culinária, no linguajar e nas manifestações artísticas, servindo de inspiração às produções televisivas e cinematográficas.

Também, não podemos nos esquecer da contribuição nas técnicas agrícolas e das influências diretas no período do início da industrialização brasileira do Sul e Sudeste, onde contribuíram para a organização sindical e as relações de trabalho, experiência trazida pelas lutas dos trabalhadores na Itália.

Mato Grosso recebeu essa grande influência pelos descendentes de italianos, quando os sulistas vieram para o Centro-Oeste brasileiro, na década de 70, iniciando a transformação rural.

A partir de 1972, esses fluxos expressaram-se, igualmente, em uma colonização no cerrado mato-grossense, conduzida com o apoio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e de cooperativas.

Desenvolveram a agricultura e a pecuária em grande escala, criando polos colonizadores, principalmente, na região norte, leste e oeste do estado de Mato Grosso – mais tarde, transformadas em cidades de grande referência socioeconômica no estado. Os centros de tradição gaúcha, em vários municípios mato-grossenses registram e mantém essa cultura de raízes italianas.

Por meio da migração desses sulistas, ocorreu a transformação econômica em várias regiões, levando nosso Estado ao agronegócio e à exportação, no início da década de 1980, período em que surgiu a crise mundial. Mas, no Centro-Oeste e, especialmente, em Mato Grosso, a economia revelou-se um importante gerador de divisas, além da entrada do estado na agroindustrialização.

Em 2010, a Embaixada da Itália, em Brasília, em parceria com institutos italianos e consulados no território brasileiro, idealizaram um projeto para valorizar a influência dos imigrantes italianos na história e na sociedade brasileira, realizando programações culturais, em diversas categorias, por todo o país.

O projeto denominado Momento Itália-Brasil, envolveu italianos, brasileiros e 30 milhões de descendentes, os quais reforçaram as relações sociais, culturais, econômicas e os fluxos turísticos bilaterais entre as duas nações.

Em 2011, foi lançado um selo pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, marcando esse momento Itália-Brasil, cuja figura de cor branca em fundo verde, mostra os ícones representativos dos dois países: o Coliseu romano e o Cristo Redentor.

O governador Silval Barbosa firma, com essa importante homenagem, o selo de amizade entre Itália e Mato-Grosso, favorecendo uma aproximação contínua e de conhecimento recíproco entre a sociedade mato-grossense e italiana. Além de todas as manifestações culturais, daqui sairão projetos de reforço de cooperação cultural, acadêmica e tecnológica, além da promoção do fluxo turístico.

Mato Grosso e a Itália poderão assegurar a criação de redes, parcerias, iniciativas conjuntas e intercâmbio de pesquisadores entre instituições acadêmicas brasileiras e italianas, e, acima de tudo, manter as relações de amizades e cooperação social.

JOSÉ LACERDA é secretário-chefe da Casa Civil do Governo de Mato Grosso.

Fonte: Midia News

* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2018 - Todos direitos reservados