Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 21 de Novembro de 2017
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
26 de Outubro, 2012 - 08:35
  JOSÉ LACERDA

   Inovação e Tecnologia em MT
     

Governo de MT reforça ações de incentivos às pesquisas científicas

Desde meados do século XX, os países desenvolvidos apostaram na inovação tecnológica como fator de desenvolvimento econômico. No mundo do mercado globalizado, o tema inovação tecnológica também representa uma real vantagem competitiva para as empresas.

Neste momento de pós-crise financeira mundial, também deve-se considerar a maneira diferenciada da gestão estratégica das empresas, para poder oferecer um melhor serviço ou produto, de forma mais rápida, mais barata e de melhor qualidade. Os investimentos em pesquisas e inovação tecnológica são a fonte da competitividade de sucesso.

A 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e, simultaneamente, a VI Amostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, realizados na semana passada, apresentaram e reforçaram o empenho das políticas de incentivos às pesquisas e ao desenvolvimento tecnológico-científico que o governo de Silval Barbosa vem desenvolvendo em todos os municípios do estado de Mato Grosso, com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Realizada desde 2004, a amostra estadual já projetou e destacou jovens pesquisadores mato-grossenses em eventos nacionais e internacionais. Neste ano, participaram 64 trabalhos escolares, que vão da área de meio ambiente, biologia, química, passando pela mecânica e informática, com a participação de 25 municípios mato-grossenses.

A crescente participação das escolas, dos institutos tecnológicos, universidades e empresas - abrangendo toda a sociedade mato-grossense - são essenciais ao desenvolvimento e incentivos aos projetos científicos. O governo estadual, por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec) desenvolve políticas públicas para articulação de projetos e pesquisas, desenvolvimento e transferência de tecnologia, difusão da ciência, com o objetivo de promover o desenvolvimento regional sustentável por meio das cadeias produtivas locais.

Também, unidades de educação profissional estão em todas as cidades- pólos do estado (Alta Floresta, Campo Verde, Lucas do Rio Verde, Poxoréu, Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças, Diamantino e Tangará da Serra). Contribuem para diminuir as desigualdades regionais e sociais, além de firmar parcerias com instituições das áreas públicas, privadas e empresas.

Países em que se encontram sediadas as maiores corporações do mundo - com elevados níveis educacionais, empregos de ponta e alta qualidade de vida - apostaram nos investimentos da inovação tecnológica.

Nosso país já ocupa posição de destaque no quesito produção científica. Temos um sistema de ensino superior consolidado, cursos de pós-graduação reconhecidos internacionalmente, um projeto estruturado de desenvolvimento do ensino técnico e taxas de analfabetismo caindo ano a ano. Hoje, mais de 2% dos “papers” mundiais são produzidos por pesquisadores e universidades brasileiras, o que nos coloca na 13ª posição no ranking global.

Desde cedo, os alunos da rede pública e privada do ensino fundamental, médio e técnico do estado estão sendo preparados e incentivados na formação de cientistas e pesquisadores. Nossos jovens cientistas vão abrir as portas em todas as áreas do conhecimento científico e das inovações, trazendo benefícios socioeconômicos a Mato Grosso e melhoria de vida às novas gerações.

Na área empresarial, o governo de Silval Barbosa, por meio da Secretaria de Indústria e Comércio (Sicme), vem realizando prospecção, discutindo sobre setores produtivos que possam iniciar o parque tecnológico de inovações no Estado.

Em cada região brasileira, onde foi instalado parque tecnológico, as empresas se dedicam a uma especialidade “expertising” para dar suporte ao mercado local. É o caso do Vale dos Sinos (RS) com mão de obra especializada em programadores e Informática e o de Ribeirão Preto (SP) que fará o desenvolvimento tecnológico nas áreas de saúde, biotecnologia, tecnologia da informação (TI) e bioenergia. Em Mato Grosso, por exemplo, a concretização de uma base aeronáutica instalar-se no estado poderá abrir oportunidades para empresas de manutenção e de equipamentos do setor.

JOSÉ LACERDA é secretário-chefe da Casa Civil do Governo de Mato Grosso.

Fonte: Midia News

* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2017 - Todos direitos reservados