Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 28 de Fevereiro de 2020
Quem Somos   I   Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
3 de Agosto, 2011 - 13:53
Semestre perdido para a violência
     

Semestre perdido para a violência

Mario Eugenio Saturno

Todo governo que começa recebe da sociedade um prazo para colocar seus planos na prática. Esse seria o caso da “presidenta” Dilma, porém, julgo ser continuidade do “presidento” Lula, por isso merece nosso alerta crítico. E temos observado coisas de arrepiar os cabelos. E abordaremos o megalomaníaco trem-bala, nem de corrupção em DNIT(roglicerina).

A inoperância do Estado contra a violência causa espécie. O programa Paz no Campo, só tinha recebido 6% do recurso previsto e deveria impedir conflitos e mortes no campo, não consegue! E o orçamento é de apenas R$ 13 milhões. E, o pior, a ministra dos Direitos Humanos afirmou ser impossível proteger os ameaçados do campo. E eu me pergunto: não existe investigação? Não existe inteligência policial? A Polícia Federal somente é escalada para as “daslus” da vida? Não existe no Brasil ninguém que entenda do assunto e possa orientar o governo?

E por que a violência cresce no Brasil? Um motivo certamente é a falta de punição. Novamente a imprensa nos informa que dos 50 mil homicídios cometidos por ano no país, somente 8% foram resolvidos. Nunca se viu neste país tantas famílias chorando suas perdas. Nunca se viu neste país tanta injustiça. Para efeito de comparação, países europeus e os Estados Unidos resolvem de 70% a 80% dos casos.

Se o governo não tem gente para analisar o problema, a imprensa já consultou vários especialistas: sucateamento das delegacias, ausência de infraestrutura das polícias técnicas, falta investigadores, burocracia, falta de integração entre delegados, promotores e a Justiça nos inquéritos, e de um sistema nacional. E, pior, é saber que a secretária nacional de segurança pública nem sequer atendeu o Globo.

Essa atitude já é instrutiva do porque algumas áreas do governo têm excelência e outras não. E há estados cuja solução de homicídios mal chega a 2%, como Alagoas. Certamente, poucos estados estão bem. Precisamos de uma ação republicana. A Educação deveria ser peça fundamental no combate à violência, porém, vemos uma sequencia de absurdos. A que mais chocou foi a distribuição na rede pública de ensino fundamental de um livro de português que afirma que “é certo falar errado” e que corrigir erros é preconceito, e outro de matemática com erros em contas de subtração, com frases incompletas ou sem sentido.

Outro problema que já vem se arrastando pela valorização do real é a importação de artigos prontos para o consumo que cresceu quatro vezes mais do que a de insumos e matérias-primas. E o Brasil está diminuindo a exportação de produtos industrializados também, firmando-se como exportador de matéria-prima. Uma grande involução.

Como agravante, as projeções do PIB apontam crescimento menor que a média da América Latina e Caribe. Exportamos empregos, geramos mais violência. Precisamos urgentemente de estadistas a orientar nosso governo federal, enquanto podemos.

Mario Eugenio Saturno é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), professor do Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva e congregado mariano. ( mariosaturno@uol.com.br )

* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2020 - Todos direitos reservados